Segunda-feira, 28 de Julho de 2008

A fantasma (que me assombra) da ópera!!

(imagem retirada da internet)

 

 

 

SOCORROOOOOOOOOOO  eu já não aguento mais!!

 

Houve mudanças de condóminos aqui no prédio. Por mal dos meus pecados quem veio ocupar o apartamento vago foi uma doida varrida, uma destabilizadora do bom clima aqui do prédio. Meus deuses, se isto for uma provação… eu digo-vos já que eu chumbei neste teste…. Desisto… não quero mais! E agora que dei a mão à palmatória manda lá aquela gaja para bem longe daqui!! Sim, sim??

 

Vocês não a estar a ver bem... então aquela tresloucada não faz mais nada na vida do que berrar cantar  ópera….. num volume bem audível, claro!! E muitas das vezes à janela!! Assim não dá! Juro, que não!! Eu estou possessa… é que se não é ela a cantar, é ela a ensaiar; e quando não está a esganiçar-se, está a ouvir a porra da música! Se ouvir opera é sinal de bom gosto, duvido muito que se estejam a referir a estes gritos soltos que se fazem ouvir. Parece que estou a viver um filme de terror… pelo menos avaliando pelos sustos que apanho… não deve faltar muito para me tornar a protagonista principal!

 

Aiii se esta graciosa – cana rachada – fizer o favor de me presentear mais uma vez às duas da manhã com os seus guinchos (qualquer semelhança com o som da matança tradicional do porco … é pura realidade) confesso que vai gritar, vai, vai… e garanto que não vai ser por estar a tentar cantar! Pelo amor da santa, santa paciência!!

 

                                                     

sinto-me: assombrada

publicado por Mia às 20:17
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
Domingo, 27 de Julho de 2008

Vida de cão!

(imagem retirada da internet)

 

 

 

Aiii e tal que cão tão lindo… ai e tal vamos ficar com ele…. Ai e tal vamos de férias… ai e tal com o cão não há problema, abandonamo-lo. E depois é vê-los abandonados por estas estradas fora. Todos os anos este cenário desconcertante se repete… é uma tristeza.

 

Na minha rua apareceu um Husky lindíssimo. Em tons de cinza e um olho de cada cor, um castanho e outro azul, pêlo bem tratado e com um ar amigável. Arranjou uns amigos e passa a vida ao pé deles… ou seja, ele no passeio e os amiguinhos do lado de dentro do portão…. Durante a noite chora, chora, de cortar o coração.

 

Como é costume cada vez que não me apetece cozinhar vou buscar uns grelhados. E assim fiz, encomendei, esperei pelo tempo solicitado para confeccionarem o pedido, peguei nos filhotes e fui buscar a iguaria. Já de volta, ao estacionar o carro vejo o cachorro a namorar ao portão da vivenda do vizinho. Saio do carro, com os sacos na mão, e quando vou abrir a porta aos meninos… o bicho já estava ao meu lado. O cheiro a carninha aguçou-lhe o engenho. Os miúdos a saírem do carro e ele a pavonear a cauda. Ainda não tinha saído um dos filhotes já ele andava a tentar meter o nariz no meu jantar… aiii aiii aiii a minha vida. Elevei os sacos e mandei-o embora. Olhem, então não é que o parvo do bicho começa a eriçar o pêlo, a arrebitar as orelhitas e começa a rosnar… a mostrar a dentadura, mesmo à má fila!! Aiii jazus… eu a ver o caso mal parado. Gosto de cães, mas só me aproximo com o dono ao lado… dos vadios tenho medo, e se conseguir ate mudo de passeio. Nah… eu bem sei que eles olham para mim e vêem pouca chicha… o problema é que eles gostam de trincar um bom osso!! Nah, nah.. eu não arrisco!

 

Na tentativa de proteger as crianças, eu já em pânico, mando-as sentarem-se e fecho a porta do carro. Com a mesma rapidez faço o mesmo. As crianças que estavam a achar um piadão à situação riam-se feitas perdidas, eu com o coração nas mãos tentava brincar com elas perante esta situação, não era nada positivo transmitir o meu medo… e o estúpido do cão de patas encostadas à minha janela a rosnar. Pensei que se estivéssemos um bocadinho dentro do carro, ele desistia. Desistia nada, cada vez que ele atravessava a rua para ir galantear os caninos vizinhos…. Mal eu abria a porta, o parvo corria na minha direcção.

 

Passaram-se uns bons 20 minutos. Não tive solução, acabei por telefonar ao maridão que aguardava pelo jantar em casa:

 

-“ Olha estou à porta de casa, mas não consigo sair do carro. Tenho um cão que me quer dar uma dentada em mim e outra no jantar!”

 

-“ Estás a exagerar. Vá anda lá que ele não te faz mal”

 

-“ Se não me vens buscar eu não saio daqui. Olha que o jantar está do meu lado… se quiseres jantar é melhor me vires buscar!”

 

E assim foi, passados dois minutos vi o meu maridão, o meu cavaleiro que iria salvar a princesa e seus herdeiros do monstro-de-olhos-de-cor-diferentes.

 

Então é que o parvo do cão quando o viu, começa a fazer-lhe uma festa… que só visto. Até se deitou com chão com as patas para o ar a pedir-lhe festinhas. Resultado… eu ainda fiquei mal vista, fartou-se de gozar comigo… humpfs!! Pintei o cenário que o cão era mau e afinal, o tonto, teve uma atitude completamente oposta daquela que eu tinha descrito.

 

Está provado! O cão é o melhor amigo do homem… mas não da mulher!!! Bah!

sinto-me: a rosnar LOL

publicado por Mia às 23:30
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
Sexta-feira, 25 de Julho de 2008

Claro que não!

 

 

 

 

Nesta semana li um post que me chamou atenção. Ok, sou suspeita de estar a falar porque este blog é um dos blogues de leitura diária, para mim, claro. Este falava do “síndrome Claro que sim”. Para vos contextualizar o autor do blog define “O síndrome "claro que sim" afecta aquelas pessoas que são simplesmente incapazes de dizer a palavra não...Ou porque não pertence ao seu dicionário ou porque tem simplesmente tanta necessidade de aceitação, que se presta a tudo, mesmo que sejam as coisas mais espatafúrdias...”

 

A esta citação eu ainda acrescento: o facto de quer ser simpática e não ferir os sentimentos alheios ou fazer perdurar o bom clima. Durante muito tempo fui padecente, quase forçada, pelo meio envolvente a dizer “claro que sim” a duas pessoas. Comecei a sentir a minha vida a ser claramente invadida e a minhas vontades devastadas. Como não sou menina de estar calada, nem de ficar de braços cruzados, comecei faseadamente a dar entender que para mim esse tipo de abuso não pega. Ainda, hoje, estou para perceber porque não coloquei um pé no travão logo na primeira tentativa de abuso… enfim! Se eu por coisas mais insignificantes coloco logo as “garras” de fora, porque raio que eu devia estar submissa perante esses dois seres.

 

Se eu permanecesse quietinha, armada em vítima, talvez as coisas não tivessem descarrilado. Todavia, sabia que a minha personalidade não tolerava abusos. Farta de gestão de conflitos internos “devia responder e não o fiz!”, adoptei o síndrome de eleição “ claro que não”. A minha postura rígida não vai mudar, porque nem tem que mudar, mas a verdade é passei de bestial a besta num instantinho. Temos pena… se é esse o preço a pagar, enviem a factura que eu assino.

 

Devido a ordens médicas estou completamente proibida de me enervar e fazer esforços ( já é a terceira vez que tenho contracções - duas delas provocadas pela mesma pessoa - e com quase 16 semanas de gestação não é muito aconselhável… digamos!)

 

Porem, a minha postura não vai mudar… se tenho um preço a pagar pela minha liberdade, por ser eu, por defender a minha família… pagá-lo-ei, mas não agora que não me apetece chatear … “ devo, não nego, pagarei quando puder”… e se bem me conheço vai ser com juros que eu não gosto de ficar a dever nada a ninguém. LOL

 

Até lá… vou continuar a adoptar a síndrome “claro que não” que me faz sentir tão bem!

 

Obrigada, menino, por me teres autorizado o roubo literário, uma bjokinhas para ti!

 

sinto-me: muito melhor!

publicado por Mia às 01:16
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
Segunda-feira, 21 de Julho de 2008

e o dia que nunca mais acaba...

(imagem retirada da internet)

 

A tristeza bateu-me à porta e eu, feita estupida, deixei-a entrar. Fez do meu corpo a sua casa, dos meus enervos o seu alimento e das minhas lagrimas saciou a sua sede...

sinto-me: off

publicado por Mia às 23:34
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
Sexta-feira, 18 de Julho de 2008

Ver com as mãos

(imagem retirada da internet)

 

 

 

 

Isto de estar à espera de bebé é muito giro… mas, para quem já vai a caminho de ser tri-mamã… a coisa começa a ser um pouco saturante. Acreditem.

Já conheço percurso natural que tenho que passar, os sintomas, o calor, o peso da barriga, o meu aumento de peso… e a espera que se torna infindável até ter o baby nos braços. Ok… para mim já não é novidade nenhuma. Apesar de todas as gravidezes serem diferentes… a verdade é que não passa de “mais-do-mesmo”.

 

O que não passa, também, mais-do-mesmo são as conversas de terceiros acerca da minha barriguinha. Começou a mesma cantilena que terei que ouvir até aos 9 meses… para já não tenho a certeza de nada, só sei que é um pequeno ser… mas começo a ser bombardeada com as mesmas perguntas da praxe. Ora vamos ver se consigo me lembrar de todas elas. Começamos pela pergunta “ e quando nasce?”... Eu sei lá quando nasce… a data prevista é para Janeiro, 9 de Janeiro, mas os outros 2 também nunca respeitaram as 40 semanas… olhe nasce quando quiser!!

 

“ É menino ou menina?” – e eu respondo que ainda não sei… “ah e gostava que fosse o quê?” – não tenho preferência, sinceramente não tenho... mas ainda tenho esperança que seja um bebé Humano .. DAHHHH!!  “E nomes, já há?” – já, já… há muitos eu é que ainda não escolhi nenhum. De repente alguém da família começa a fazer certa pressão para que se coloque os nomes dos bisavôs e tetravôs. Arre porra… mas de quem são os filhos? Ainda não nasceu e já querem traçar o pobre coitado com um nome assim para o duvidoso, digamos,… ok, está bem… esperem lá que já vos atendo! Next!!

 

Como esta gente come muito queijinho, as perguntas repetem-se com uma frequência assustadora. Uma, duas, três vezes… ate se cansarem e estou ciente que este interrogatório vai se manter até ao parto. Bem sei que não é por mal, mas a minha paciência tem limites. Agora o que me irrita solemente, é o facto que quando estão a falar comigo… a tendência é colocarem as manápulas na minha barriguinha!! Aiiii socorro que se o meu olhar matasse… havia muito boa gente esticadinha no chão com a língua de fora!! Será que esta gente não percebe que a barriga, apesar de saliente, faz parte do meu corpo… e então eu que sou uma pessoa dada a muito contacto físico. Desculpem lá… mas xoooooô!! Passo-me, completamente… aposto que até devo bufar ao ver que a minha roupa toda amachucada e contaminada pelas mãos – suadas – alheias… weeee é a loucura. Quase que aposto que ao final de um dia, os meus trapinhos são uma autentica base de dados de ADN.

 

Rais parta a mania dos tugas terem que “ver” com as mãos!!

sinto-me: cansadita

publicado por Mia às 02:11
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
Terça-feira, 15 de Julho de 2008

E foi assim que tudo começou...

"hummmm... dia 15 de Julho! Parece-me uma boa data para construir um blog! Miminho do dia: alguns salpicos de luz!"

 

 

 

 

e foi com este post que, à um ano, abri o meu humilde estaminé.

 

Realmente 15 de Julho de 2007 foi uma boa data para colocar a primeira "pedra" na construção deste blog. Com pequenos passos foi crescendo, conheci virtualmente várias pessoas. Algumas delas conquistaram o meu coração... e por cá as gostaria de as manter!

 

A todos que por cá passaram, passam e ainda irão passar... o meu muito obrigada!!!!

 

Os estragos feitos:

 

posts:213

comentarios:3664

visitinhas: 53 830

 

sintam-se todos nomeados com o prémio "eu tenho uma grande pachorra para te aturar"... porque só com ela é se seria possivel ler diariamente tanta tolice junta!!!

 

e agora... encham esses pulmões e ajudem-me a apagar a primeira vela deste blog!!!

 

WEEEEEEEEEEE Parabens a mim... ou não!

 

 

 

sinto-me: em festa!

publicado por Mia às 00:10
link do post | comentar | ver comentários (36) | favorito
Sábado, 12 de Julho de 2008

nós Por cá...

....não temos nada disto!

 

 

O que é uma pena... ao menos sempre olhavamos com mais atenção os jogos de futebol. Juro que ainda não percebi como é que o Cristiano Ronaldo foi eleito o jogador mais giro do ultimo campeanoto europeu... será que só fizeram o inquerito às pitinhas?? Estou desconfiada disso, deve ter sido o factor " grupo de referência" a funcionar... uma vez que o fulano anda sempre com a cara " em obras"... é com cada borbulha que até dá dó!

 

Ahhh, senhores da UEFA, se  puderem encurtar um pouco os calções do equipamento... também não é mal pensado, nã xenhor!

 

 

PS. foto acabadinha de roubar do blog da Rosa Curiosa, menina sempre atenta esta hihihi ( uma grande bjokinhas para ti)!

 

sinto-me: aparvalhar

publicado por Mia às 15:06
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
Quinta-feira, 10 de Julho de 2008

saudades passageiras

(imagem retirada da internet)

 

 

 

 

Como ontem referi, a Nokas está de férias em casa da minha mana mais velha. As saudades apertam e parece que não só sou eu tocada por esse sentimento.

 

A consequência de ser mãe galinha… é ter filhotes “pintainhos”, sempre atrás da mamã!

 

Ontem. Já passava das 23 horas e o tlm toca. Era a minha filhota lavada em lágrimas a pedir que a fosse buscar porque tinha muitas saudades nossas. O meu coração paralisou e o meu único pensamento que me assolou foi “vou já busca-la, afinal só está a menos de 50 kms”. Foi a primeira vez que ouvi a filhota a chorar ao telefone, um choro mimado… é certo, mas eu fiquei de rastos. Enquanto me calçava tentava acalma-la. Disse-lhe que dentro de meia hora a mamã estava ao pé dela, não precisava de chorar mais. Mas, a menina fez a sua parte e disse-me “ não, mamã! Agora vou dormir que tenho muito soninho. Vens amanhã, tu e os "dois" manos?” Obviamente que a minha resposta foi afirmativa.

 

E assim foi. Hoje, o Duartito não foi à escolinha, íamos buscar a mana. Mal chegamos ao destino, avistei-a a brincar com a prima com uma alegria contagiante.

 

Viu-me e veio dar umas bjokinhas, após a troca de alguns miminhos, perguntou-me:

 

-“ Vieste-me buscar?”

 

-“sim, não foi o que me pediste?”

 

-“ Foi…”

 

Aquele “foi” tristonho era indicador que tinha mudado de opinião.

 

-“ Ó Inês, Tu não queres ir para casa? É isso? Podes contar à mamã que eu não fico triste nem zangada.”

 

-“Sabes, mamã. Ontem tive muitas saudades tuas, mas agora estás aqui e as saudades passaram… e eu gosto tanto de brincar com a prima…”

 

Resultado… fui como vim… sem filhota. Aproveitamos e almoçamos por lá. Foi uma tarde bem passada. Matei as saudades da filhota e o Dudu fartou-se de brincar com elas.

 

Compreendi perfeitamente a atitude da minha filhota, à noite é mais difícil resistir às saudades e se a “bebedeira” de sono ajudar… está tudo estragado! O coração da criança estava dividido, queria ver a mamã… e queria ficar a brincar mais uns dias. Ok, era um desejo que facilmente seria concretizado. Se por um lado fiquei com o coração nas mãos, por outro fiquei toda babada por saber que ela sente a minha falta… tal como eu sinto a falta dela!!

 

 

sinto-me: mãe galinha

publicado por Mia às 21:59
link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito
Quarta-feira, 9 de Julho de 2008

apelo aos paizinhos mais desleixados...

(imagem retirada da internet)

 

 

 

 

Há coisas que me passam... outras ultrapassam-me… bah!!!

 

Ou eu sou uma mãe galinha de primeira… ou algo – eu ainda não descortinei – está errado na história!!

 

A filhota mais velha foi “acampar” uma semanita na casa da minha irmã e eu a morrer de saudadinhas dela! Logo, durante uns tempinhos não há filhotinha para ninguém… buaáááá´!! Ok… mas, isso agora não interessa, vamos passar ao cerne da questão.

 

Tenho ido buscar o Dudu à escolinha muito mais cedo e rumamos em direcção da praia. Assim o puto aproveita para estar com amiguinhos (que adora) na hora de maior calor, e depois em horas próprias vamos à Prainha! Ele… a brincar na areia, e eu com os presuntos ao sol e com sorte ( se a água estiver quentinha) com as barbatanas de molho!

 

O cenário de ontem: o Dudu a construir castelos e eu ajuda-lo. Passado pouco tempo, chega um menino, 3 a 4 anitos, loirinho, lindíssimo, de balde e pá nas mãos e rapidamente começa a brincar com o filhote. Corria tudo muito bem até o miúdo – o intruso- se lembrar de querer ir à força buscar água. E eu pensei…deve ir só à beirinha como o Dudu costuma fazer. Mas, não!! O puto foi andando, andando… e por mais que o chamasse o sacana, ignorava-me!! Tive que levantar o rabiosque da toalha e ir buscar o puto, senão o puto ainda se afogava. O puto a fazer um berreiro e as pessoas a olharem para mim…. Weeeee foi a loucura!!! O caricato da questão é que a mãezinha do fedelho continuava a ler a sua revista fútil… e nem se dignou a zelar pelo filho. Ou seja, já que o puto foi brincar para ao pé do meu… eu que me tornasse babá dele!!

 

Cenário de hoje: eu sentada num pequeno rochedo e o Dudu, aos meus pés,  a brincar numa pequena “piscina” natural. Chega um morenaço, super energético e começa a brincar com o Duarte. Ok, os miúdos são mesmo assim, arranjar amigos a uma velocidade feroz. Eu que não me queria molhar muito, porque sou friorenta, fiquei um pintinho… ao ponto que fiquei a tilintar de frio e  sem paciência nenhuma. Disse ao Dudu que íamos lanchar…e  o pirralho, infiltrou-se. Seguiu-nos até à toalha. Tive que partilhar o lanche, porque tadinho do miúdo ficou a olhar. Os pais… nada! De vez em quando lá olhavam para onde estava o miúdo, mas não era preciso ir busca-lo… nada, nadinha!! Até dá jeito ter alguém, por imposição, a olhar pelos rebentos. Adiante, os miúdos lancharam e foram brincar… bem, só vos digo que desde asneiradas a banhos de areia eu levei. Furiosa, porque não estava para aturar aquele mal-educado…. Desculpem, mas não arranjo termo melhor…!! Já estava a ver o caso mal parado e a prever que o meu filho naquela tarde ia aprender uma linguagem nova, mas não recomendada!

 

Olho para o sítio onde estão os papás e nem quis acreditar. Vocês acreditam que estavam completamente enrolados num no outro??? Pelo amor da santa, aqueles dois pareciam um polvo, não se percebia muito bem onde acaba um e começava o outro.

 

 Aiii jazus… basta, pensei eu!! Levantei-me e depois de um desculpe bem audível perguntei:

 

-“ Os senhores vão tomar conta do vosso filho ou apresento-vos a conta no final da tarde?”

 

O rapaz levantou-se e foi buscar a criança, nem um obrigada ou um desculpe… nada!

 

E eu… voltei para o meu cantinho a brincar com o meu filhote.

 

Mães e pais deste País, ou de outro qualquer, se os vossos filhos forem brincar com outras crianças… não façam os outros pais de amas! Tomem conta dos vossos filhos. Eles são vossos, não nossos!!

 

 

 

 

sinto-me: para o furiosa!

publicado por Mia às 20:44
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Duvidas ...

 

(imagem retirada da internet)

 

 

 

Vínhamos descansadinhos da vida, eu e o Dudu, após uma tarde fantástica na praia e encontro um amigo do meu maridão.

 

-“ Mia, estás grávida!! Como é que isso aconteceu?”

 

- …..   ……     ….......

 

Pelo amor da Santa, Santa paciência! Querem lá ver que vou ter que explicar a um homem de 36 anos como é que uma mulher engravida??? .... mais um que perdeu uma oportunidade de ouro para estar caladinho... ou pelo menos pensar um cadito antes! LOL

 

Ahhh… perante esta pergunta descabida e néscia, agora, percebo o porquê da diminuição da taxa de natalidade… pudera se aos 36 anos ainda não aprendeu como perpetuar a espécie… estamos bem entregues! Oh My God!!

 

Ahh parece que houve um certo senhor que também teve essa duvida, e na ânsia de uma resposta, achou por bem, “gritar” de Gouveia para os 4 cantos do mundo "O que é que é preciso fazer para que nasçam mais crianças em Portugal?" … mas, esse foi um pouco mais grave, porque já é avô… e não sabe como foi pai.

sinto-me: a gozar com a situação

publicado por Mia às 12:18
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
27
29
30


....

.ainda fresquinhos

. incredula.

. A lady Baba está gaga!

. o casamento de uma prince...

. já voltei e não fui pelos...

. se eu não voltar...já sab...

. Ah?? Não percebi...

. porque sim...

. curtissima

. é oficial: eu já não vou....

. isto realmente....

.arquivos

. Abril 2011

. Março 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

Palm Springs Lofts
blogs SAPO

.subscrever feeds