Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008

As minhas "olheiras" têm um nome...





Este é o responsável pelas minhas saídas (nocturnas e consecutivas) da minha cama com direito à procissão de pé descalço, casa afora, até à cozinha!

Depois de ter sido atraiçoada pela minha língua - quando perguntei às crianças o que queriam como presente - lá veio o Ratatui para nossa casa. Não… minto, vieram dois hamsters... pois…dois filhos, dois ratitos!!

Os dois jovens só foram adoptados com uma condição: serem os dois do mesmo sexo. Sim, sim... que não estava para entrar na cozinha (ainda de pijama) e ter levar com as suas poucas-vergonhas! Há que haver respeito!!! ... e assim, com acordo da Resp. da loja de animais, lá adoptamos a Zuí e a Mili... aiii que inocente que eu era... pensava eu que eram duas meninas!!

Espanto meu, quando entrei na cozinha - ainda de pijama - estavam os dois uma fricção completa!! Eu continuo a pensar que deveria ser do frio, os coitados precisavam de se aquecer, tadinhos!!!

Veio a parte complicada: explicar às crianças que um  tinha que abandonar a gaiola... foi tipo big Brother.. estão a ver? ... Chegamos à conclusão que o melhor seria devolver a menina, não me apetecia ter "netos" tão cedo. Levamos os dois até à loja e depois de serem observados lá ficou a Mili. O nome de Zuí foi alterado (pelas crianças) para Ratatui e este ficou dono e senhor da sua gaiola.

Até há uns dias tudo bem... mas o bicho passou-se... e de vez!!! Acreditem! Primeiro descobriu que se roesse as grades podia fugir. Depois de muitas tentativas o bicho lá se capacitou que não conseguia os seus intentos. Deve ter ficado fulo da vida e agora tem um novo passatempo... fazer que eu salte da cama às horas mais impensáveis!

Actualmente, tenho um musico cá em casa... um ratito musico!! Coloca os seus dentes na barra de ferro horizontal superior e desce a toda velocidade, fazendo que os seus dentes raspem em todas as barras abaixo... deve pensar que está a tocar harpa ou algo similar... não sei!! Mas, em boa verdade, faz uma barulheira terrível!! glimmm.. glimmm...

Acho que a minha filha tem razão: "são as saudades da namorada!"

sinto-me: ensonada

publicado por Mia às 23:31
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito

desculpem lá...





(imagem retirada da internet)



mas... demorar 1hora e vinte minutos para fazer um trajecto que, habitualmente, demoro 10 a 15 minutos de carro.... é dose!!! dasseeee

Hoje, a minha filha em vez de entrar na escola às 9 da matina... chegou às 10!!!
Ora bolas, assim não há condições!! É assim... isto é o resultado de alguem insistiu em "meter" água... LOL

... hummmm... estou a pensar, seriamente, em comprar uma lancha...
sinto-me: a precisar de um café quentiii

publicado por Mia às 12:48
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008

números e tamanhos








Eu não percebo... juro que não!!                    

Cada um tem o corpo que tem e tem que saber viver com ele. Talvez eu diga isto porque geneticamente sou magra e a gordurinha não quer nada comigo... deve ser da ruindade... está visto, só pode!!! Mas, ser magra não é bem um mar-de-rosas... longe disso! Nem sempre posso comprar o que quero, porque os modelos de certas marcas são enormes... até os tamanhos pequeninos são grandes! E ainda tenho que ouvir saídas airosas de uma empregada qualquer: “ já tentou na secção de criança??”... E depois trago para casa umas calças que dão para atravessar o rio sem as molhar... !! São muito espertinhas as meninas das lojas, mas não tem inteligência suficiente para associar  o comprimento das minhas pernas versus os modelos infantis. Dahhhh

Por isso, tenho uma data de lojas que sei que as marcas representadas têm tamanhos mais pequenos. Há que aprender a viver com o que temos.

Agora, o ridículo é entrar uma pessoa um "bocadinho" anafada,   vestir todos os modelos e mais alguns no tamanho mais alto,  existente na loja, e cada vez que abria as cortinas do provador a empregada só pedia a Deus que a senhora não se abaixasse, sob o risco de ficar com os trapinhos rasgados... e a cliente ainda reclamar que a loja não tem roupa que lhe sirva...

... Minha senhora (se me está a ler), a cena que fez foi ridícula!! Seria a mesma coisa que eu entrasse na Elena Miró ( Loja de roupa de tamanhos grandes), experimentasse todo o recheio da loja e no provador  - com as cortinas abertas para todos os presentes -  gritasse bem alto:

-" não percebo!!! como uma loja destas não tem roupa para mim...!!! -  enquanto as calças, que acabara de experimentar, caiam pela bunda abaixo...

Ele há com cada uma, enfim...!!

sinto-me: bem, muito bem!!

publicado por Mia às 23:15
link do post | comentar | ver comentários (23) | favorito
Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2008

flores, pétalas e espinhos



VOCÊ É FLORES
Você é uma pessoa que aprecia as coisas simples e da vida e à qual agradam os pequenos pormenores do quotidiano de uma relação. É alguém delicado, atencioso e descomplicado.

Resolvi fazer o dito e famoso teste da Rádio Comercial. Vá lá... até não falhou muito!!

Por falar em flores... vocês repararam na quantidade de homens, a passearem-se pelas ruas, ornamentados com flores em punho?? Pois é...  o amor tem destas coisas!!

Mas, flores?? FLORES?? Eu me confesso: Não gosto de receber flores em datas especiais. Bem... eu explico! O que não gosto é de receber só flores. Dá-me sempre a sensação que esta foi uma compra de ultima hora. Que não se lembrou atempadamente, que foi uma compra a despachar... que não se deu ao trabalho de encontrar uma prenda "feita" para mim!! Mas, só flores não... ou então esqueçam as flores... Até pode ser um presente de valor simbólico (uma caixa de bombons) … uma prenda cujo o valor monetário seja inferior ao das flores…não quero saber...
E se só receber flores??…Eu, que sou uma calculista de primeira, faço logo o filme todo... com direito a legendas, banda sonora e tudo. Resultado: em vez de ficar exaltar felicidade, fico com um sentimento de vazio...!! Enfim, manias minhas! Mas, isto sou eu… há muitas mulheres que gostam de receber flores em datas simbólicas. Se calhar só devem receber flores nessas datas, sei lá!


Agora, se me oferecerem flores sem contar... gosto de as receber e muito!!!



sinto-me: pensativa

publicado por Mia às 20:17
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008

Rais parta os larápios






( imagem retirada da internet)


 



Hoje estou irritada!!! Irritada ao quadrado elevado a algum algarismo colossal e que o resultado dessa conta me faz ficar com a tez de todas as cores ( tipo slot machine) e a hiper ventilar. Se há coisa que abomino é a apropriação voluntária e espontânea (ou não) de bens alheios. Sim, aquilo que (vulgarmente) chamamos de roubo, furto… não interessa a dimensão do saque… nem que seja uma mola da roupa, quanto mais a roupa!

 

Hoje, alguém decidiu aumentar o “património” às minhas custas… dassseeee!!! Estou furiosa, não pelo valor material que levaram, mas, sim, pela atitude ou o que levaram… irraaa… assim, não há condições!!!

 

Aqui a menina fez duas máquinas de roupa. A primeira máquina com gangas e a segunda com roupa interior. Eu que não tenho o hábito de estender roupa (vai tudo para a máquina de secar), logo me havia de lembrar que HOJE seria um bom dia para o fazer. Ele há coisas do caraças!!!!

 

Estendi as gangas no fio e por detrás das gangas estendi a roupa interior no segundo fio. Desta forma, a roupa interior ficava mais resguardada. Não gosto muito que a vizinhança saiba o que eu tenho vestido ultimamente LOL

 

Entretanto, sai. Ao voltar a casa, qual é a minha surpresa?? Tinham me roubado a roupa interior. Eh, eh… calma… Não aquela que trago vestida… mas, a que estava supostamente a secar. Devo salientar que uma pessoa que esteja no passeio não consegue chegar às gangas, quanto mais às peças mais pequenas.

 

Ainda pensei que tivessem voado com o vento, mas não. Demasiadas coincidências. APREEE!!!! No meio do estendal havia um espaço livre, que por acaso, antes de sair de casa estava ocupado com 2 conjuntos de lingerie. Devem ter entrado em êxodo urbano… só pode!! Não é que esses dois conjuntos me vão fazer diferença alguma… que bem pode faltar a água por dois meses que eu continuo a ter roupa interior limpinha, diariamente… sim, eu sou viciada em compras de lingerie… compro quando estou triste, compro quando estou contente… enfim, compro! Agora, percebem o porquê da minha irritação!! … Vá, vá lá… podem parar de gozar ou gozem à vontade! “Prontos”!!

 

Agora, pergunto eu … porque será que tiveram que levar essas peças?? As gangas até estavam mais à mão. E até eram de marca… Tché, não percebo!!

 

Não é por nada, mas o dia dos namorados está à porta!!! Será que alguém teve a “feliz” ideia de oferecer lingerie usada à namorada?? … Já não duvido, nada!!!

sinto-me: a fumegar

publicado por Mia às 20:14
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

Gostei, pronto!





Achei este texto fantástico!


Redacção feita por uma aluna de Letras (Fernanda Braga  da Cruz ) que obteve a vitória num concurso interno promovido pelo professor da cadeira de Gramática Portuguesa.

 


Era a terceira vez que aquele substantivo e aquele artigo se encontravam no elevador.

Um substantivo masculino, com aspecto plural e alguns anos bem vividos pelas preposições da vida. O artigo, era bem definido, feminino, singular. Ela era ainda novinha, mas com um maravilhoso predicado nominal. Era ingénua, silábica, um pouco átona, um pouco ao contrário dele, que era um sujeito oculto, com todos os vícios de linguagem, fanático por leituras e filmes ortográficos.

O substantivo até gostou daquela situação; os dois, sozinhos, naquele lugar sem ninguém a ver nem ouvir. E sem perder a oportunidade, começou a insinuar-se, a perguntar, conversar. O artigo feminino deixou as reticências de lado e permitiu-lhe esse pequeno índice.

De repente, o elevador pára, só com os dois lá dentro.

Óptimo, pensou o substantivo; mais um bom motivo para provocar alguns sinónimos. Pouco tempo depois, já estavam bem entre parênteses, quando o elevador recomeçou a movimentar-se. Só que em vez de descer, sobe e pára exactamente no andar do substantivo.
Ele usou de toda a sua flexão verbal, e entrou com ela no seu aposento.
Ligou o fonema e ficaram alguns instantes em silêncio, ouvindo uma fonética clássica, suave e relaxante. Prepararam uma sintaxe dupla para ele e um hiato com gelo para ela.

Ficaram a conversar, sentados num vocativo, quando ele recomeçou a insinuar-se. Ela foi deixando, ele foi usando o seu forte adjunto adverbial, e rapidamente chegaram a um imperativo.

Todos os vocábulos diziam que iriam terminar num transitivo directo.

Começaram a aproximar-se, ela tremendo de vocabulário e ele sentindo o seu ditongo crescente. Abraçaram-se, numa pontuação tão minúscula, que nem um período simples, passaria entre os dois.

Estavam nessa ênclise quando ela confessou que ainda era vírgula.

Ele não perdeu o ritmo e sugeriu-lhe que ela lhe soletrasse no seu apóstrofo. É claro que ela se deixou levar por essas palavras, pois estava totalmente oxítona às vontades dele e foram para o comum de dois géneros.

Ela, totalmente voz passiva. Ele, completamente voz activa. Entre beijos, carícias, parónimos e substantivos, ele foi avançando cada vez mais.

Ficaram uns minutos nessa próclise e ele, com todo o seu predicativo do objecto, tomava a iniciativa. Estavam assim, na posição de primeira e segunda pessoas do singular.

Ela era um perfeito agente da passiva; ele todo paroxítono, sentindo o pronome do seu grande travessão forçando aquele hífen ainda singular.

Nisto a porta abriu-se repentinamente.

Era o verbo auxiliar do edifício. Ele tinha percebido tudo e entrou logo a dar conjunções e adjectivos aos dois, os quais se encolheram gramaticalmente, cheios de preposições, locuções e exclamativas.

Mas, ao ver aquele corpo jovem, numa acentuação tónica, ou melhor, subtónica, o verbo auxiliar logo diminuiu os seus advérbios e declarou a sua vontade de se tornar particípio na história. Os dois olharam-se; e viram que isso era preferível, a uma metáfora por todo o edifício.

Que loucura, meu Deus!

Aquilo não era nem comparativo. Era um superlativo absoluto. Foi-se aproximando dos dois, com aquela coisa maiúscula, com aquele predicativo do sujeito apontado aos seus objectos. Foi-se chegando cada vez mais perto, comparando o ditongo do substantivo ao seu tritongo e propondo claramente uma mesóclise-a-trois.

Só que, as condições eram estas:

Enquanto abusava de um ditongo nasal, penetraria no gerúndio do substantivo e culminaria com um complemento verbal no artigo feminino.
O substantivo, vendo que poderia transformar-se num artigo indefinido depois dessa situação e pensando no seu infinitivo, resolveu colocar um ponto final na história. Agarrou o verbo auxiliar pelo seu conectivo, atirou-o pela janela e voltou ao seu trema, cada vez mais fiel à língua portuguesa, com o artigo feminino colocado em conjunção coordenativa conclusiva.

 

sinto-me: sei lá...

publicado por Mia às 11:42
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sábado, 9 de Fevereiro de 2008

Chuva de Miminhos...

Há quem chame prémios, mas eu que sou do contra... eu chamo-os de miminhos. Miminhos que me fazem sorrir. Miminhos que me massajam o ego... enfim, miminhos!!

e desta forma, agradeço estes miminhos tão especiais que tenho recebido. Muito obrigada!!!! mas, mesmo muito... muito!!!

Graças a estes meninos, ( mais abaixo mencionados) de momento estou em cima de uma tábua de passar a ferro - sim, ainda não tenho uma prancha de surf - a surfar nas ondas da minha própria baba!!

Os meus miminhos recebidos: ( tantos... tantinhos!!!!! )


Os amiguinhos, "Samokal", " 30 ao virar da esquina" ; silentvoices e "Siga Café", dizem que o meu blog  nem é mau... se eles o dizem quem sou eu  para por em causa tal afirmação !!!  Muito obrigada, gracias... gracias!!!!





As amiguinhas, "Mamã e Pedro", "Palpites e tal" e " Leuviah" acharam que eu devia era me afundar na minha própria  baba e deram-me este miminho





... depois a Leuviah que é uma querida... deu-me todos estes prémios!! ENA, ENA!!!!!

















Digam lá que não sou uma menina cheia de sorte?? Hummm?? Sou, pois!!!!

E como não sou invejosa... atribuo estes miminhos todos aos amiguinhos que visito regularmente... sim, sim... são voces!!

ahhhh é verdade!! Se me esqueci de mencionar alguem que me tenha oferecido mais algum miminho é favor de se acusar... e desde já, ficam aqui, as minhas desculpas!!!
sinto-me: supé babada, sei lá!!! LOL

publicado por Mia às 22:35
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
Sexta-feira, 8 de Fevereiro de 2008

Ainda não foi desta...!!



( imagem retirada da internet)



Isto não é normal... passei os últimos dias sem refilar, quietinha no meu canto e sem aprontar ou fazer das minhas!! Estou doente, pensei eu... mas, não.. não estou!! Aqui a menina brilha boa saúde. Podia dizer que transpiro  boa saúde.. mas não é "in". Agora venho para aqui dizer que transpiro... bah!! Esqueçam lá isso!! Já nos tempos glórios - que dava aulas de ginástica - pregava: " os homens suam, as mulheres transpiram e as monitoras brilham!" ... sendo assim, brilho de boa saúde!!
Então se o motivo da minha quietude não foi debilidade física, anuo que foi mesmo falta de oportunidade! LOL

É que foi mesmo... não tive por onde pegar, por onde implicar, mas "um-dia-não-são-dias" e hoje lá tive uma oportunidade de me armar em engraçadinha... continuo a dizer que qualquer dia saí-me caro!! Mas até lá... nada a fazer!!

Estava na fila para meter o euromilhões... ( meter?? uiii isto não soa muito bem, adiante) e estava eu e mais  pessoas conhecidas da vizinhança. Todas encostadas ao balcão... olho para o lado e concluo que o balcão não serve só para limitar a área do cliente, ou para colocar os jornais em cima... serve também como porto de descanso. Ou seja, as pessoas vão deixando descair o seu corpo cansado, debruçando-se sobre o balcão. E depois?? E depois vemos imagens lindas como a barriga do Sr. M. em cima do balcão a repousar, ou as maminhas anafadas da Sra. Y esborrachadas contra uma revista qualquer... que lindoooo!!! APREEE... pelo amor da santa, Santa paciência!!!

Enquanto, a simpática dona C. - dona do estabelecimento -  atendia os clientes, entram dois polícias. Carro à porta ( onde não se pode estacionar) e com os boletins na mão... passam à frente de todos nós... grrrrrrrrhhh

aproveitando a boa disposição que reinava na papelaria e com ar de brincadeira, comentei para a dona C.

- Vê Dona C., é a isto que eu chamo de abuso da autoridade!!

A risota instalou-se e os senhores agentes da autoridade tiveram que entrar na brincadeira:

-" Ahhh pedimos desculpa, mas temos o carro mal estacionado... e estamos de serviço"


é preciso ter lata e boa disposição LOLOL

e eu a pensar: o melhor é estar caladinha antes que  faça uma visita guiada à esquadra mais próxima.... e desta vez estão desculpados... mas só porque são giros, mas giros….!!!!

sinto-me: engraçadinha

publicado por Mia às 23:36
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2008

o que dizer...???



O que dizer à nossa melhor amiga quando uma doença crónica (LUPUS*) lhe bate à porta e lhe impossibilita de fazer tudo que gostava. O que dizer a essa amiga? Com que moral eu lhe posso dizer:

- " deixa lá...não podes apanhar sol, mas podemos fazer outras coisas no verão" – e eu sabendo, à priori, que ela adora a praia, que passávamos verões estateladas ao sol... do género: sermos as primeiras a abrir a época balnear e as ultimas a desistir das idas à praia. Com que moral lhe posso eu dizer alguma coisa... quando o meu corpo está bronzeado quase o ano inteiro. Ela não me diz directamente, mas o olhar dela transpira uma mensagem: " dizes isso, porque tu podes".

Com que moral posso eu lhe dizer:

-" O facto de não poderes ter filhos, não te impossibilita de tentares outras opções, como a adopção..." - 

sabendo que desde sempre que ela adora crianças, sempre sonhou ser mãe, que batalhou toda a vida para ter condições para trazer ao mundo os seus filhos e agora que  as tem todas, não pode tê-los... (há que escolher: proteger a sua vida ou ser mãe). Ela não me diz nada, mas o olhar dela denúncia: " dizes isso porque tens dois filhos, teus!"

O que dizer quando as dores teimam em apoderar-se do corpo e a artrite se instala, aos 32 anos, dificultando grande parte dos movimentos.

O que dizer quando o seu corpo é o seu maior inimigo e frequentemente lhe oferece doenças novas...

Eu já não sei o que dizer... e estou a perder a minha melhor amiga :((((



 

 * LUPUS - " O Lupus Eritematoso Sistêmico (LES) é uma doença crônica de causa desconhecida, onde acontecem alterações fundamentais no sistema imunológico da pessoa, atingindo predominantemente mulheres. O sistema imunológico é uma rede complexa de órgãos, tecidos, células e substâncias encontradas na circulação sanguínea, que agem em conjunto para nos proteger de agentes estranhos.


Uma pessoa que tem LES, desenvolve anticorpos que reagem contra as suas células normais, podendo consequentemente afetar a pele, as articulações, rins e outros órgãos. Ou seja, a pessoa se torna "alérgica" a ela mesma, o que caracteriza o LES como uma doença auto-imune." ( in lupusonline)
sinto-me: sem palavras

publicado por Mia às 00:12
link do post | comentar | ver comentários (37) | favorito
Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2008

Café, ao quanto obrigas !!

(imagem retirada da internet)



Começo a me questionar se não sou uma cliente muito exigente. Faço uma pequena introspecção e chego à conclusão que não, não sou. Simplesmente gosto de ser tratada com o respeito e profissionalismo que mereço. Aliás, o respeito que todos nós merecemos.
Sempre disse que a universidade fez-me mal... pudera... passar 4 anos a ouvir o cliente isto, o cliente aquilo (o cliente e ainda o cliente) e ao vestir a camisola de "compradora" deparo-me com atentados à minha integridade... é claro que me passo!!

Sinceramente, não sei o que se passa com esta gente... "que o País está mal" – toda a gente o sabe... e?? E daí?? "Que o negócio vai mal", – vai pois. E com essas atitudes ainda vai piorar. Garanto! Ou será pura frustração (dos empregados) de estarem a trabalhar atrás de um balcão por imposição da vida... se é esta a desculpa... não estão desculpados!! Lamento, mas não!! Também já trabalhei atrás do balcão e não me caiu nenhuma mãozinha, nem sequer encarnei na arrogante do Centro Comercial.

E vocês perguntam ( e bem): Mas, ò Mia, porquê esta lenga-lenga toda? Daqui a pouco já estou a dormir e tu nada adiantaste??... bem... mas isso também não era novidade nenhuma... quem visita o meu estaminé sabe à priori que aqui não se aprende nada, nadinha, nicles, népia, zeroooo!!

Bem e agora em versão resumida, antes que vocês adormeçam!!

Aqui a menina foi tomar café com uma amiga. Entramos num café próximo da estação do comboio, um lugar calmo e sem muitos clientes. Ao chegar ao balcão pedimos 2 cafés. Perguntei quanto devia e o rapaz "chulou-me" 1,50€. O café está pela hora da morte, mas o pior é que se não o tomo, morro! Adoro aquele sabor amargo que tanto me adoça a vida... aiiii!!

Cafés em cima do balcão e, com tantas mesas vagas,  pegamos nas chávenas  para irmos sentar um bocadito.

Começa a cena triste:

-" Olhe, Sra! Se isso é uma forma de poupar dinheiro aqui não pega?"

aiii a minha vida... não estava a perceber nada... juro que tinha pago a quantia pedida...

 – " Desculpe?"

 – " O café à mesa é mais caro."

Ainda a cair em mim... tentei raciocinar. Está bem o café tenha outro preço na mesa do que tomado ao balcão. Concordo, o serviço é algo que também se paga. Mas, em boa verdade, a má educação está incluída no preço ou é um extra?? Se é um extra eu não a pedi... nem eu nem a minha amiga... logo, não vou ter que levar com ela! Tenho dito!!!!

Ainda não tinha analisado a situação a 100% e não querendo entrar em conflitos perguntei quanto era a diferença. Respondeu-me que eram 0.10€ por café. ok, meto a mão na minha bolsa e ....

-" Vocês são todos iguais. Anda meio mundo a tentar enganar o outro!!" - Rezingava o empregado

irrrraaaa... saltou-me a tampa, a calma emigrou, as boas maneiras entraram em êxodo e  fiquei despromovida de simpatia. A minha amiga, que já estava sentada, só me dizia para irmos embora... e eu que sou mazinha, torta até dizer chega, achei por bem que as coisas não iam ficar assim.

Fui buscar o café da minha amiga à mesa. Coloquei as duas chávenas em cima do balcão e os 0,20 que faltavam.

aiii confesso que até gosto de me sentir desafiada com Chico-espertinhos. Não me perguntem porquê... mas mesmo estando a entrar no vermelho consigo manter o meu sorriso na cara. E com o meu melhor sorriso, respondi:

-" estão aqui os 0,20€. Agora leve-me os cafés à mesa... se faz favor"

O rapaz não estava à espera de ser confrontado, ou pelo menos ser confrontado com um sorriso.

 

 Sentei-me ao pé da L. e passado algum tempo lá aparece o rapaz mal-encarado com os cafés.



agora pergunto: será que sou uma cliente dificil??... eu só queria um café....


sinto-me: sem paciencia

publicado por Mia às 01:59
link do post | comentar | ver comentários (40) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 128 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
27
29
30


.ainda fresquinhos

. incredula.

. A lady Baba está gaga!

. o casamento de uma prince...

. já voltei e não fui pelos...

. se eu não voltar...já sab...

. Ah?? Não percebi...

. porque sim...

. curtissima

. é oficial: eu já não vou....

. isto realmente....

.arquivos

. Abril 2011

. Março 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds