Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2008

crianças mórbidas !!!

Perto da Casa Mortuária dos Olivais, uma senhora gritava à janela:

- " Ó João!!! Ó João!!!"

E o João nada de responder... e as chamadas continuavam "Ó João!!!"

Passado um tempinho, o menino, lá resolveu aparecer. Ele deveria ter uns 9 ou 10 anitos e vinha acompanhado por outro menino mais novo.

-" Ó João, anda jantar!" - gritava a senhora pela janela

- " Ó mãe...só vamos ver, ali, o morto e já vamos" - Respondia o menino, a gritar, à sua mãe.

-" Está bem! Mas vê se te despachas!!



Eu que estava cá fora, com uma amiga a fumar, rapidamente apagamos o cigarro e seguimos as crianças... nem queríamos acreditar.

As crianças entraram na casa mortuária como se fosse a "casa" delas. Chegam ao pé do primeiro caixão aberto e espreitaram... mas como a cara do falecido estava tapada com um lenço tiveram a ousadia de perguntar:

- " Sra., podemos ver o morto?"



graças aos deuses que o familiar (ou não) teve o bom senso de dizer que não e as crianças acabaram por sair.

Pelo amor da santa... Santa paciência!! Em vez de estas crianças estarem a brincar e a desenvolver as suas competências... andam a tornar-se bizarras e mórbidas... o mais grave é que é com o consentimento da mãezinha!!!! Há gente muito esquisita!!! APREEEEE!!

 

 

sinto-me: nem sei bem...

publicado por Mia às 21:08
link do post | comentar | favorito
30 comentários:
De Teresa a 9 de Janeiro de 2008 às 22:12
Mas isso aconteceu mesmo?!

Fogo, arrepiei-me toda...

Acho que anda tudo virado do avesso....onde andam os jogos de berlindes? As escondidas e a apanhada? Os miúdos se calhar já nem gostam dessas brincadeiras :(

Beijinhos***


De Mia a 10 de Janeiro de 2008 às 10:38
Aconteceu, sim! Nos Olivais em Lisboa. Fui dar os pesames a uma pessoa amiga e levei com esta triste cena... é mesmo de arrepiar, irra!!
Bjokinhas


De DyDa/Flordeliz a 10 de Janeiro de 2008 às 02:04
"Onde estiveres faz o que vires fazer" (é muito antigoooooo)
As crianças apenas fazem o que é normal verem fazer no sítio onde possivelmente habitam!?
É estranho mas... Para elas... É dia-a-dia (dura realidade!)
Ficamos chocados, pois custa imenso lidar com a morte, em especial quando é de alguém próximo que que desaparece para sempre das nossas vidas.
No caso das crianças (mãe) que descreve...é apenas mais um movimento na rua onde moram!
Há coisas muito mais interessantes sem dúvida para uma criança ser feliz e saudável mas... e mas... e mas...e muitos mas.
Ainda bem que nem todas as crianças crescem assim "livres de tudo".
Bom resto de semana





De Mia a 10 de Janeiro de 2008 às 10:44
esse proverbio não conhecia, mas aplica-se a 100%. Eu percebo que seja a rotina (de quem mora perto) ver carros funerarios a sair e a entrar... mas daí até deixar os filhos irem brincar para lá, vai uma grande distancia... será que é assim tão banal ao ponto de a mãe não ver que é negativo para as crianças ... continuo a achar tudo muito surrealista :P
Bjokinhas


De FELINO a 10 de Janeiro de 2008 às 09:52
Mãe onde? Com essa maneira de educar o menino mãe!!
Deixa mesmo muito a desejar.
Depois quando crescerem e andarem a fazer homicidios queixam-se coitadinhos eram uns queridos.

Portugal no seu melhor!!!!

beijos


De Mia a 10 de Janeiro de 2008 às 10:49
Ora aí está... tocaste um item que também me ocorreu. A morte é encarada pela nossa sociedade como um algo doloroso, penoso e respeitado. Se estas crianças são habituadas a ver estes cenários perdem toda a sensibilidade e no meu ver perdem a noção das tres caracteristicas que atras mencionei. A vida dos outros deixa de ter a importancia que deveria ter... uma vez que a morte já é encarada como banal. Depois se matarem alguem... logo se vê... coitadinhos... a culpa é da mãe... traumas de infancia! enfim...
bjokinhas


De FELINO a 10 de Janeiro de 2008 às 11:11
Sim isso é verdade. O que eu reparo é que a morte é banal mata-se por aqui dá esta palha. Uma vida para esta juventude não quer dizer nada. É dos bons e mafioso matar alguém, estamos a caminhar para um autentico Brasil lei da bala.

Beijos


De Mia a 10 de Janeiro de 2008 às 11:18
é a perda de valores, infelizmente...
bj


De pnf a 10 de Janeiro de 2008 às 11:38
Desculpem lá meter-me na vossa conversa, mas em certa medida discordo de vocês...

Longe de mim concordar com a mãe desta criança, até porque eu tenho mantido as minha filhas longe destas situações. Já tive morte de familiares próximos e mantive-as longe dos velórios, funerais e das missas. Mas, mantenho-as afastadas mais pelo ambiente em si.

A minha discordância é relativa e prende-se com uma constatação: antigamente, não há muito tempo, as pessoas morriam em casa, ninguém morria nos hospitais. O velório era em casa, com as crianças por perto. A relação com a morte era mais próxima, se calhar mais saudável. E não me consta que houvesse mais assassinatos ou serial-killers, ou desrespeito pela vida, nessa altura...



De Mia a 10 de Janeiro de 2008 às 19:02
Olá!!!
concordo contigo no sentido que antigamente era assim e não deveria de haver "traumas".
Mas, o que se passava é que o corpo que era velado em casa, em principio seria de um familiar, alguém querido para os seus entes. A morte em si era encarada como algo natural e as pessoas que as velavam quase de certeza que transmitiam os sentimentos de perda e não deveriam admitir supostas brincadeiras ou que as crianças "brincassem" com o morto, digo eu!
bjokinhas


De me a 10 de Janeiro de 2008 às 10:02
Bem... Nem sei que diga!

Olha um conselho: Nunca vás ao Entroncamento!!!!
Tu atráis coisas esquisitas!...

Beijokinhas


De Mia a 10 de Janeiro de 2008 às 10:52
Olha que engraçado... vou várias vezes ao Entroncamento e nunca vi nenhum fenomeno mais estranho do que aqueles que vejo por Lisboa... é só estar atenta... é com cada um... irraaaaaa!! LOL
Bjokinhas


De me a 10 de Janeiro de 2008 às 11:16
Confesso que vou lá muitas vezes e também nunca vi nada de estranho! Talvez tenha visto um comboio a chegar a horas ou algo assim estranho, mas já nem me lembro!

Ah! E os petiscos do "Laranjinha"! Que são estranhamente booooons!
Bjokinhas


De Mia a 10 de Janeiro de 2008 às 19:02
ahhhh mas esses sim, esses "fenomenos" valem bem a pena :):):)


De Bichana a 10 de Janeiro de 2008 às 10:14
A curisosidade mórbida é típica das crianças.
Quando eu andava na primária, tinha uma igreja muito pertinho, e volta e meia lá ía eu com os meus coleguinhas espreitar a casa mortuária! As crianças têm esta atracção pelo desconhecido, eheh!
Bjnhos


De Mia a 10 de Janeiro de 2008 às 10:55
Olha pois eu não... sempre fugi a sete pés dessas coisas! ainda hoje se tenho que ir a um funeral... fico bem longe e nos velorios encontram-me sempre cá fora... com a desculpa que estou ou vou fumar!! Irraaa, não gosto mesmo nada disso... sim, que eu gosto de dormir descansadinha à noite :P:P:P
Bjokinhas


De sigacafe a 10 de Janeiro de 2008 às 12:28
Que cena mórbida e estranha!!
É que na minha altura brincava às escondidas, ia andar de bicicleta, jogar à bola ía à psicina... mas NÃO ía ver mortos!!
Ai essa PlayStation e os bonecos que eles vêm...!
E essa mãe ou ouviu mal ou então a minha explicação da playstation e dos bonecos que eles vêm esta errada e a mãe é que é a explicação em si!!
Fica bem,
Jota


De Mia a 10 de Janeiro de 2008 às 19:31
Cá para mim deve ter sido efeito do Xanax... só pode!!
Eu uma vez vi uma cena muito estranha num cemiterio... so depois vim a saber a explicação... um corpo tinha sido enterrado à bem pouco tempo num dia de verão, e quando chegou a hora do por do sol ficou uma cor alaranjada em cima na campa. Vim a saber que são gases e outras substancia que são libertadas pós morte e com o calor da terra evaporam e fica aquela cor a pairar sobre a campa... agora só te digo.. corri como o diabo fugisse da cruz...LOLOL
bjokinhas


De filhaemãe a 10 de Janeiro de 2008 às 13:29
Então, os miúdos que vêm o CSI todos os dias à 1h00 da manhã, apenas quiseram analisar o morto, para confirmarem se tinha vestígios de ADN debaixo das unhas, ou se a pele revelava "petéquias" devido à asfixia

São mais uns candidatos ao curso de Medicina Legal... é claro que a mãe tem de apoiar esta vocação tão precoce


De Mia a 10 de Janeiro de 2008 às 19:24
LLOOOLL já me fartei de rir com este teu cometário!! LOL
è um ponto de vista muito interessante, é sim!!
Estava eu aqui a criticar a mãe e afinal ela estava só a dar o seu apoio incondicional para que as crianças realizassem mais uma investigação! LOL
Bjokinhas e volta sempre :))


De Anjos a 10 de Janeiro de 2008 às 16:20
E vocês foram atrás, coisa má linda!!!!


De Mia a 10 de Janeiro de 2008 às 19:06
Pois fomos! lá dentro estava a ser velado alguem conhecido... imagina que os putos se lembravam de fazer das deles! Depois de ouvirmos e virmos a reação naturalissima da mãe, passou-nos tudo pela cabeça... e fomos sim atras, fomos dar uma de guardas! LOL
Bjokinhas


De estrelaquebrilha a 10 de Janeiro de 2008 às 16:53
Os miudos são lixados, onde já se viu quererem ver mortos e a mãe ainda é pior por permitir, enfim...
bj


De Mia a 10 de Janeiro de 2008 às 19:15
eu acho o que realmente me chocou foi a resposta da mãe... as crianças tem curiosidade, ok... estão mais ou menos desculpadas... agora a mãe... vá lá não ter dito para roubarem uma coroa para fazer um arranjo para as jarras lá de casa... já foi uma sorte :P:P:P:P
bjokinhas


De Arroto Azul a 10 de Janeiro de 2008 às 18:25
Realmente, a naturalidade da mãe é a coisa que mais me assusta nesta história toda!

Mãe: "- Então filho que fizeste hoje?

Filho: "Fui à escola, fiz os trabalhos de casa e a seguir fui ver os mortos!"

Mãe: "Lindo menino!!!!!"



De Mia a 10 de Janeiro de 2008 às 19:10
continuação do "teu" dialogo:

- olha mãe e um deles estava todo desfeito... nada sobrou intacto...

- que fixe, filho!! Hoje ganhaste o dia!

- pois foi, mãe!! até tirei fotografias para tu veres... descarrega-as ai no teu pc!

Aquela mãe já assumiu esse acto como banal... ver um morto tem a mesma carga sentimental do que andar de baloiço... tché... onde andam os valores? cá para mim, ta,mbém já foram enterrados...
bjokinhas


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 128 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
27
29
30


.ainda fresquinhos

. incredula.

. A lady Baba está gaga!

. o casamento de uma prince...

. já voltei e não fui pelos...

. se eu não voltar...já sab...

. Ah?? Não percebi...

. porque sim...

. curtissima

. é oficial: eu já não vou....

. isto realmente....

.arquivos

. Abril 2011

. Março 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds