Terça-feira, 28 de Agosto de 2007

uma cicatriz...





-“Mamã, o que tens aí no joelho?”

 

- “Uma cicatriz…”

 

Uma cicatriz que por teimosia me acompanha todos os dias. Veio-me à memória o dia que a ganhei. Tinha acabado de receber a bicicleta que tanto desejava… Uma bmx novinha em folha (daquelas porreiras para o cross e para as quedas).

Nunca fui muito de brincar com bonecas ou de brincadeiras, tipicamente, de meninas. O meu mundo era partilhado com rapazes e suas brincadeiras, nada melhor que um jogo de futebol, uma corrida de bicicleta… e se as coisas corressem mal era menina de arregaçar as mangas e porrada com ela! LOL Era uma autentica Maria-rapaz de tranças até às costas.

Depois de muito melgar a paciência do meu pai, lá consegui a minha “máquina”. Mas, como todas as bicicletas (com cheirinho a novo) os travões vêm muito presos… ou se tem força nas mãos para os conseguir puxar ou senão não trava e o espetanço é garantido.

Anui que deveria amaciar os travões antes de levar a bicicleta para junto dos meus amiguinhos. Nada melhor que treinar na rua onde morava: uma descida íngreme que culminava me forma de L. E assim o fiz… subi até ao principio da rua, vou a volta e preparo-me para a grande descida e sem travões. Weeeeeee é a loucura!! Mal percorro os primeiros  metros apercebo-me do perigo e achei que não era uma boa ideia… o melhor, mesmo, era descer com ela na mão e subir pedalando. Se assim o pensei, assim o fiz! Tudo corria bem se não fosse um servente que estava a trabalhar na casa de um dos vizinhos. Este observava-me e teve uma saída quase tão perfeita como os piropos que, gratuitamente, oferecem… bah

 

- És muito tola! Em vez de desceres de bicicleta fazes ao contrário! Miúda esperta…

 

Aquelas palavras feriram o meu ego. Querendo mostrar que também conseguia descer de bicicleta… preparo-me para o derradeiro desastre de 2 rodas!

 

E lá estava eu a descer a toda a velocidade e sem travões, por mais que os puxa-se estes não respondiam… mais cem metros e a curva aproximava-se… nem tive tempo de virar, galguei  o muro da vizinha ( eu e a bicicleta) e como se não bastasse estar num  estado mísero, inconsolável e cheia de mazelas… sim, toda partida… ainda me vi ladeada de 2 pastores alemães que olhavam para mim com o ar mais desconfiado. Coitados, deviam estar a pensar : “porreiro, agora chove miúdas!!” LOL

 

Desde esse dia nunca mais dei ouvidos aos Homens da obras!! :P

sinto-me:

publicado por Mia às 21:38
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De Gatopardo a 28 de Agosto de 2007 às 22:57
Excelente opinião...Trolhas não são de fiar...Quem tem saídas do género..."Ó jóia, anda cá ao ourives" ou outras bastante piores, nunca são de fiar...LOL
Beijokas


De Mia a 28 de Agosto de 2007 às 23:13
LOL podes crer, gato! ganhei uma cicatriz e fiquei imune aos piropos dos trolhas e similares!! Avaliando a questão, acho k ate fiquei a ganhar!! LOL
bjokinhas


De Sandra Marques a 29 de Agosto de 2007 às 00:01
Conheço esse sentido de maria-rapaz, mas memso assim era mais calminha, só que ... que me punha a jogar à macaca acabava querer dar o salto maior que as pernas e lá me estatelava no chão ... pobres joelhos, pois que sofreram bué ihihih


De Mia a 29 de Agosto de 2007 às 00:06
ahahaha percebes agora a minha afinidade com o chão... já vem de longe!! LOL
bjokinhas querida :))


De Amadan a 29 de Agosto de 2007 às 02:16
Apesar do chão ter sido travão de algumas tentativas minha em chegar ao centro da Terra, as minhas cicatrizes situam-se na cabeça, mais propriamente no "alto da moleirinha": eram os escombros das casas em ruínas onde brincava; eram ramos das árvores a que trepava, etc.
Um dia, a brincar aos "cóbois" com os amigos, um deles deu-me uma coronhada na cabeça. Evidente que esta só era dura em relação à inteligência, não sendo páreo para uma pistola, mesmo de brincar.
Cheguei a casa a escorrer sangue pela cara. A Fernanda, a empregada que tínhamos na altura (sim, nem sempre fui o pelintra que sou hoje), quase gritou ao ver-me e apressou-se a lavar-me (apesar dos meus mais vivos protestos). Claro que quando a minha mãe chegou a casa, ela foi logo contar tudo e eu tive de dar explicações à patroa:
"Sabes mamã, eu estava a pular (eu vivia correndo, trepando e pulando) pela rua e ao dobrar a esquina, nem sei bem o que aconteceu, mas penso que o céu estava baixo demais e bati com a cabeça na Lua."


De Mia a 29 de Agosto de 2007 às 02:55
ahahahah este comentário está delicioso!! Obrigada pela partilha! Já me ri à conta da tua imaginação (infantil) LOL... eu, tambem, tenho cicatrizes na cabeça e mais algumas espalhadas pelo corpo. é o resultado de ter sido uma maria-rapaz... subir árvores ( e nunca as conseguir descer), explorar casas abandonadas e por ai...! mas, não trocava as minhas cicatrizes por uma infancia mais recatada, belos momentos que vivi!
Bjokinhas


De caixapreta a 29 de Agosto de 2007 às 15:48
Homens das obras nunca são de fiar...
Mas quando as cicatrizes trazem boas histórias, são proveitosas.
Beijo


De Mia a 29 de Agosto de 2007 às 16:11
LOL desde tenra idade que eu aprendi a lição e quando tenho duvidas lá está p lembrete que não me deixa enganar hihihii
bjokinhas


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 128 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
27
29
30


.ainda fresquinhos

. incredula.

. A lady Baba está gaga!

. o casamento de uma prince...

. já voltei e não fui pelos...

. se eu não voltar...já sab...

. Ah?? Não percebi...

. porque sim...

. curtissima

. é oficial: eu já não vou....

. isto realmente....

.arquivos

. Abril 2011

. Março 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds